Resposta da soja frente a falhas na distribuição de semente

Claudir José Basso; Dionei Schmidt Muraro; Adalin Cezar Moraes de Aguiar; Marcelo Lira

  • Claudir José Basso
  • Dionei Schmidt Muraro
  • Adalin Cezar Moraes de Aguiar
  • Marcelo Lira
Palavras-chave: Glycine max (L.) Merrill; plasticidade; capacidade compensatória.

Resumo

O arranjo espacial correto das plantas de soja na lavoura é um fator importante para otimizar o melhor aproveitamento dos recursos como água, luz e nutrientes. O presente estudo teve por objetivo avaliar a resposta da soja frente a falhas na distribuição de sementes na linha de semeadura. O experimento foi realizado a campo na área experimental da Universidade Federal de Santa Maria campus Frederico Westphalen - RS em um delineamento experimental de blocos ao acaso, com 4 tratamentos e três repetições. O fator de tratamento constou de falhas na distribuição de sementes de soja na linha de semeadura sendo elas 0 (sem falha), 24, 40 e 56 cm. As variáveis analisadas foram estatura de planta, número de ramificações laterais, diâmetro da haste principal, número de legumes por planta, peso de mil sementes e rendimento de grãos. Pode-se concluir que as falhas na linha de semeadura superiores ao espaçamento da entre linha compromete o rendimento final de grãos da cultura da soja.

Publicado
2021-01-18