Produção de alface (Lactuca sativa L.) cv. Vanda, cultivada sob diferentes ambientes e níveis de adubação mineral e orgânica

Daielly Baritieri Cavalheiro; Élcio Silvério Klosowski; Nicanor Pilarski Henkemeier; Affonso Celso Gonçalves Junior; Edmar Soares de Vasconcelos ; Edilson Chibiaqui

  • Daielly Baritieri Cavalheiro
  • Élcio Silvério Klosowski
  • Nicanor Pilarski Henkemeier
  • Affonso Celso Gonçalves Junior
  • Edmar Soares de Vasconcelos
  • Edilson Chibiaqui
Palavras-chave: Casa de Vegetação; campo; doses de adubação; evapotranspiração.

Resumo

O objetivo do trabalho foi avaliar a produtividade da alface cv. Vanda em ambiente protegido e aberto em função de vários níveis de adubação mineral e orgânica (dose 0, dose recomendada e o dobro da dose recomendada). O experimento foi conduzido entre junho e julho de 2013, em São Miguel do Iguaçu –PR. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com quatro repetições, os tratamentos consistiram de dois ambientes, duas fontes de adubação e três níveis de adubação. As características avaliadas foram altura de planta, diâmetro de planta, número de folhas, diâmetro do caule, comprimento do caule, área foliar, projeção da copa, massa fresca total, massa fresca da folha e produtividade. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo Teste de Tukey a (p<0,05). O ambiente protegido apresentou condições climáticas mais apropriadas ao desenvolvimento e produção de alface cv. Vanda. A maior produtividade da cultura de alface foi obtida com a adubação mineral no ambiente protegido, na adubação com o dobro da dose recomendada.

Publicado
2021-01-15