Produção de mudas de beterraba e brócolis com resíduo sólido de biodigestor

Wesley Ezequiel Paludo; Maritane Prior

  • Wesley Ezequiel Paludo
  • Maritane Prior
Palavras-chave: hortaliças; dejetos suínos; substratos

Resumo

O experimento foi conduzido em casa de vegetação em delineamento inteiramente casualizado com duas culturas beterraba e brócolis e cinco tratamentos I) 100% resíduo biodigestor; II) 75% Plantmax® + 25% resíduo biodigestor; III) 50% Plantmax® + 50% resíduo biodigestor; IV) 25% Plantmax® + 75 % resíduo biodigestor; V) 100% Plantmax®. Foram realizadas análise química do composto e física dos substratos. As bandejas de 200 células foram divididas em 5 parcelas ficando constituídas de 40 células sendo semeado 2 sementes por célula. Avaliou-se o volume de raiz, massa seca de raiz, altura de planta, diâmetro do caule das plantas, massa seca de caule mais pecíolo, massa seca de folhas, massa seca de parte aérea, massa seca total, número de folhas e área foliar. As análises foram realizadas aos 32 dias após a semeadura pra o brócolis e aos 30 dias para a beterraba. Observou-se que a adição do resíduo do biodigestor teve efeito quando misturado ao substrato comercial para mudas de beterraba e brócolis. Os melhores resultados foram observados quando o resíduo sólido de biodigestor estava presente na proporção de 25% e 50%. O uso do substrato formulado com 75% Plantmax® + 25% resíduo biodigestor apresentou melhores resultados para produção de mudas de brócolis. O uso do substrato com 50% Plantmax® 50% resíduo biodigestor apresentou melhores resultados para a produção de mudas de beterraba.

Publicado
2020-12-16