Efeito do substrato e do biofertilizante na produção de mudas de Brassica oleraceae var. acephala

Michele Alessandra Hartmann Schmidt; Marcia de Moraes Echer; Vandeir Francisco Guimarães; Tiago Luan Hachmann

  • Michele Alessandra Hartmann Schmidt
  • Marcia de Moraes Echer
  • Vandeir Francisco Guimarães
  • Tiago Luan Hachmann
Palavras-chave: Couve-folha; adubação foliar; substratos alternativos.

Resumo

Visando determinar a viabilidade da utilização de substratos alternativos na produção de mudas, realizou-se um experimento onde se avaliou o desenvolvimento de mudas de couve-folha, em função de diferentes substratos e do efeito da adubação foliar com biofertilizante supermagro. O delineamento utilizado foi de blocos ao acaso, em esquema fatorial 4 x 2, com quatro repetições. O primeiro fator foi constituído de quatro substratos (Biomix, Plantmax HA, Composto Orgânico e Cama de Aviário + Fibra de Coco, na proporção de 1:1) e o segundo da adubação foliar com biofertilizante (com aplicação de supermagro e sem aplicação de supermagro). Os parâmetros avaliados foram altura da muda, diâmetro do caule na região do coleto, número de folhas, área foliar, volume de raiz, massa seca de folhas, massa seca de caule + pecíolo, massa seca de raiz e estabilidade do torrão. Calculou-se a massa seca de parte aérea, massa seca total e relação raiz parte aérea. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey. Não houve efeito do biofertilizante e de modo geral o substrato Biomix foi superior aos demais substratos, para maioria das variáveis estudadas.

Publicado
2020-12-11