Irrigação da cenoura através do mini evaporímetro

Diogo Palharim; Reginaldo Ferreira Santos; Doglas Bassegio; Marinez Carpinski; Luciano Bisnella; Cleber Junior dos Santos; Fernando Ficagna

  • Diogo Palharim
  • Reginaldo Ferreira Santos
  • Doglas Bassegio
  • Marinez Carpinski
  • Luciano Bisnella
  • Cleber Junior dos Santos
  • Fernando Ficagna
Palavras-chave: Caule; folhas; massa; estufa; casualizado; Daucus carota L.

Resumo

A cenoura é uma das hortaliças mais cultivada em todo o país, ocupa o quarto lugar em volume de comercialização. Similar às demais hortaliças, contém e necessita de um elevado volume de água durante o seu ciclo produtivo. Este trabalho terá como objetivo avaliar o efeito de diferentes níveis de irrigação baseados em frações da evaporação de um mini tanque evaporimetro, no cultivo da cenoura. O experimento será realizado na Fazenda Escola do curso de Agronomia da Faculdade Assis Gurgacz em Cascavel em estufa plástica de polietileno de baixa densidade. O delineamento experimental será inteiramente
casualizado, com cinco tratamentos e quatro repetições. O cultivo será realizado em vaso de polietileno com volume de 0.001m3, preenchido com solo de textura argilosa. A reposição da água será localizada e realizada duas vezes por semana por meio de proveta graduada. O comportamento produtivo será avaliado através de determinação fenométrica de altura (ALT), número de folhas (NF), comprimento da raiz (CR) diâmetro da raiz (DR), massa fresca (MF), massa seca (MS). O resultado encontrado neste estudo permite concluir que o proposto experimento relevou resposta quadrática crescente. À medida que os níveis de irrigação aumentam, ocorreu aumento nos valores médios de ALT, NF, CR, DR, MF, MS. O tratamento que apresentou maiores valores médios foi o que utilizou a aplicação de 2,5 vezes o valor da lâmina de irrigação com base nos valores de evaporação do mini tanque evaporímetro.

Publicado
2020-12-10