Matéria seca e proteína bruta da grama Jiggs em diferentes alturas e épocas de corte

Felipe Ribeiro Dias Da Silva; Vivian Fernanda Gai; Gláucia Cristina Moreira;

  • Felipe Ribeiro Dias da Silva
  • Vivian Fernanda Gai
  • Gláucia Cristina Moreira
Palavras-chave: Cynodon dactylon; produtividade; forragem

Resumo

O objetivo desse trabalho foi avaliar a matéria seca e proteína bruta da forragem Jiggs em diferentes alturas e épocas de corte. Este trabalho foi conduzido na Fazenda Escola da Faculdade Assis Gurgacz em Cascavel-PR. O delineamento estatístico utilizado foi o inteiramente casualizado. A grama Jiggs foi implantada em uma área de 600 m2, foram realizadas 3 coletas sendo com 19, 28 e 60 dias em alturas aproximada de 20 a 35 cm, onde os melhores resultados de MS foram de 8.035,98 kg ha-1 para o corte de 60 dias e 35 cm de altura e PB foi de 20,05% com 19 dias e 20 cm de altura. As médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade pelo programa Sisvar.

Publicado
2020-12-10