Avaliação da produtividade de diferentes tecnologias Bt em milho

Cíntia Schiochet; Volmir Sergio Marchioro

  • Cíntia Schiochet
  • Volmir Sergio Marchioro
Palavras-chave: YieldGard; Herculex; Agrisure.

Resumo

O milho Bt, geneticamente modificado com o gene de Bacillus thuringiensis, produz proteínas tóxicas a insetos pragas da cultura. O objetivo do trabalho foi avaliar o desempenho de híbridos de milho com diferentes tecnologias Bt e de híbridos convencionais. O experimento foi conduzido no ano agrícola 2010 na fazenda Martini, na cidade de Corbélia - PR. Os tratamentos avaliados foram compostos pelos híbridos AG 9010 YG, P 30K75 Y, P 3021 Y, P 30K73 H, MAXIMUS TL, AG 9040 e DOW 2B587. O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso, com três repetições, em parcelas constituídas de quatro linhas de 80m de comprimento espaçadas em 0,90m entre linhas, com uma população de 65.000 plantas ha-1. As variáveis obtidas foram altura da espiga principal, número de plantas em 5m linear, número de fileiras por espiga, número de grãos por fileira da espiga, massa de grãos por espiga, massa de mil grãos e rendimento de grãos. Os dados foram submetidos à análise de variância e ao teste de comparação de médias. A tecnologia Bt não foi determinante para o incremento no rendimento de grãos para os híbridos avaliados. Diferentes componentes do rendimento de grãos foram responsáveis pelo desempenho superior em produtividade de determinado híbrido. As variáveis número de plantas em 5m linear e altura da espiga principal não interferiram na produtividade.

Publicado
2020-12-09