Aplicação de silício no controle de lagartas e produtividade da cultura da soja

Evandro Zelin; Ivan Bussolaro; Ana Paula Morais Mourão Simonetti

  • Evandro Zelin
  • Ivan Bussolaro
  • Ana Paula Morais Mourão Simonetti
Palavras-chave: Glycine max; adubação; silicato; insetos.

Resumo

 O Brasil é o segundo maior produtor mundial de soja (Glycine max), sendo a principal cultura agrícola. O silicato de potássio é um produto desenvolvido especialmente para a agricultura, é um fertilizante foliar com alta concentração de silício líquido totalmente solúvel em água, prontamente disponível para as plantas e enriquecido com potássio. O experimento foi realizado em Vista Alegre, destrito de Coronel Vivida – PR, sendo o solo da região classificado como LATOSSOLO VERMELHO Distrófico típico. Assim o objetivo deste trabalho foi averiguar o efeito do silicato sobre a cultura da soja no controle de lagartas
e no aumento da produtividade. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com o total de 30 parcelas. Foram realizados seis tratamentos na cultura da soja com cinco repetições cada, nas seguintes doses de silício: 0,250 L ha-1, 0,413 L ha-1, 0,620 L ha-1, 0,826 L ha-1, 1,03 L ha-1, sendo aplicadas com 25, 45 e 65 dias após a emergência. O silício na sua formulação possui 24,13% K2O e 9,02% Si. Após analise dos dados, conclui-se que a aplicação de silicato de potássio via foliar interferiu em todos os resultados analisados, sendo significativo em todos os tratamentos com doses de 1,07 L ha-1 e 0,96 L ha-1.

Publicado
2020-12-09