Taxa de peroxidase de parede em braquiária tratadas com extrato alcoólico de assapeixe

Fábio José Baida; Robson Michael Delai

  • Fábio José Baida
  • Robson Michael Delai
Palavras-chave: Alelopatia; aleloquímicos; vernonia polyanhtes; brachiaria brizantha.

Resumo

Alelopatia trata-se do efeito de metabólitos secundário liberados pelas plantas sobre o crescimento e desenvolvimento de outras plantas, liberados principalmente das folhas, raízes ou pela decomposição dos restos orgânicos das plantas. Avaliando-se o efeito alelopático das folhas da Vernonia polyanthes (assa-peixe) no desenvolvimento de plantas de Brachiaria brizantha Marandu (Braquiária), avaliando peroxidase. O desenvolvimento foi iniciado na casa de vegetação onde foram semeadas sementes de braquiária em uma caixa de madeira com lotossolo da região de Cascavel – PR, após as plantas atingirem 10 a 15 cm de altura elas foram transplantadas em copos plásticos de 300 cm3, que tiveram o tratamento iniciado com o extrato de asa-peixe, após cinco dias de tratamento foram coletadas e analisadas. Os resultados indicaram efeito alelopático, visuais e bioquímicos, esses efeitos são bons para a agricultura no controle de pragas e ervas – daninhas. Houve diminuição da taxa de crescimento das plantas em qualquer tratamento aplicado, observou-se que a produção de peroxidase foi ativada em concentrações baixas e acima de 150 g dm-3 houve redução drástica da produção de peroxidase chegando a ocorrer à necrose aguda das plantas. Conforme o resultado analisado observou que o extrato apresenta um grande potencial alelopático.

Publicado
2020-12-08