Avaliação do vigor em sementes de soja (Glycine max L. Merrill) em função do tamanho

Samara Patrycia Trés; Gilberto Orso; Anderson Junior Brand; Esmael Lopes dos Santos

  • Samara Patrycia Trés
  • Gilberto Orso
  • Anderson Junior Brand
  • Esmael Lopes dos Santos
Palavras-chave: Glycine max L. Merrill; envelhecimento acelerado; germinação.

Resumo

O objetivo do trabalho foi avaliar o vigor de semente de soja em função do tamanho. O experimento foi conduzido no laboratório de sementes da Faculdade Assis Gurgacz (FAG), utilizando sementes da cultivar de soja CD 50519, com dois tamanhos de peneiras, 5,0mm e 6,0mm de largura, conforme utilizado para a comercialização. Realizou-se também a caracterização da umidade e peso de 100 sementes para cada tamanho. Seguindo a metodologia do teste de envelhecimento acelerado (TEA), as sementes foram expostas temperatura de 42ºC e 95% de umidade relativa, por um período de 72 horas, para os dois
tamanhos de peneira. Posteriormente, as sementes foram submetidas ao teste de germinação (TG), sendo colocadas em germinador a 25°C e em torno de 90% de umidade relativa, e a avaliação realizada cinco dias após. O vigor das sementes foi determinado pela contagem de plântulas normais, anormais e sementes mortas em relação ao tamanho das sementes após o TG. O TEA foi eficaz para a segregação das sementes com alto e baixo vigor em relação ao seu tamanho. O vigor das sementes foi proporcional ao tamanho e a massa, sendo as sementes com menor tamanho e massa as que apresentaram potencial fisiológico inferior.

Publicado
2020-12-08