Crescimento e produtividade de alface crespa cultivada em sistema hidropônico e convencional

Fábio Steiner; Tiago Zoz; Artur Soares Pinto Junior

  • Fábio Steiner
  • Tiago Zoz
  • Artur Soares Pinto Junior
Palavras-chave: Lactuca sativa; análise de crescimento; hidroponia; produção comercial.

Resumo

O presente estudo teve como objetivo avaliar o crescimento e a produtividade da alface crespa ‘Grand Rapids’, cultivada em sistema hidropônico e convencional em ambiente protegido nas condições de Marechal Cândido Rondon/PR. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com cinco repetições e parcelas subdivididas, tendo como parcela principal os sistemas hidropônico e convencional e como subparcela as épocas de coleta das amostras. Aos 7, 14, 28, 35, 42 e 49 dias após o transplante das mudas de alface, avaliou-se a produção de massa de matéria seca da parte aérea da alface, sendo posteriormente calculados a taxa de crescimento absoluto e a taxa de crescimento relativo. A produção de massa fresca da parte aérea, 49 dias após o transplante, foi maior quando as plantas foram cultivadas no sistema hidropônico (33.531 kg ha-1) em relação ao sistema convencional (29.095 kg ha-1). A alface apresentou maior taxa de crescimento até os 42 dias após o transplante no cultivo hidropônico e até os 49 no cultivo convencional. Demonstrando que o ciclo da alface é reduzido quando cultivada em sistema hidropônico. No cultivo hidropônico houve uma tendência geral da taxa de crescimento relativo de reduzir com o desenvolvimento do ciclo da ‘Grand Rapids’. Redução está para o cultivo convencional somente ocorreu após 35 dias do transplante.

Publicado
2020-12-07