Efeito da adubação potássica na produtividade da soja

Cláudio Luis Heinzmann

  • Cláudio Luis Heinzmann
Palavras-chave: ´Potássio; época de aplicação; produtividade.

Resumo

Sendo o potássio um macro nutriente primário, sua deficiência no solo provoca grande decréscimo nas produtividades das culturas. Com o objetivo de determinar à viabilidade de uma adubação corretiva de potássio e a melhor época de se fazer essa adubação na cultura de soja no município de Corbélia, visando uma maior eficiência em solos com diagnóstico de deficiência, é que foi instalado este experimento na propriedade do Sr. Sérgio Drehmer, localizado no município de Corbélia, estado do Paraná. O delineamento utilizado foi de blocos ao acaso, com seis tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos utilizados
foram os seguintes: T1- variedade de soja V-Max RR com adubação potássica 25 dias pré-plantio; T2 – variedade de soja V-Max RR com adubação potássica 30 dias pós-plantio; T3 – variedade de soja Apolo RR com adubação potássica 25 dias pré-plantio; T4 – variedade de soja Apolo RR com adubação potássica 30 dias pós-plantio; T5 – Testemunha – variedade de soja V-MaxRR, sem adubação corretiva de potássio e T6 – Testemunha – variedade de soja Apolo RR sem adubação corretiva de potássio. Para os tratamentos T1, T2, T3 e T4 a quantidade de K2O foi de 150 kg ha-1, utilizando como fonte o Cloreto de Potássio na dose de 250 kg ha-1. Utilizou-se o método para elevar o Potássio a 3,5% da CTC, para se calcular a quantidade do produto a ser utilizado. Não se encontrou diferença significativa entre os tratamentos com cloreto de potássio para as variáveis produtividade e massa de 1000 grãos.

Publicado
2020-12-07