Características agronômicas e produtividade da soja com utilização de condicionadores de solo e bioestimulantes no sulco da semeadura

  • Augustinho Borsoi
  • Arnaldo Loch Rozatti Centro Universitário FAG
  • Cindy Mancini
Palavras-chave: Glycine max; substâncias húmicas e fúlvicas; extrato de algas; leonardita.

Resumo

Tem-se buscado de maneira incisiva o aumento de produtividade da cultura da soja, ultrapassando os métodos convencionais e isso torna o uso de extrato de algas e substâncias húmicas excelentes opções de adubação biológica, contribuído com a melhoria da qualidade biológica e estrutural do solo. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de condicionadores de solo e bioestimulantes no sulco da semeadura da soja. O experimento foi conduzido na Fazenda Escola do Centro Universitário FAG, no município de Cascavel- PR,  na safra agrícola  2021/22. Para a condução do experimento utilizou-se a cultivar de soja Zeus 55157RSF IPRO. O delineamento utilizado foi em blocos ao acaso com cinco tratamentos: T1- Testemunha, T2-Produto A, T3- Produto B, T4- Produto C T5- Produto D, com cinco repetições. Avaliou-se as variáveis massa seca da raiz em V4,massa seca da parte em R2, número de vagens/planta, massa de mil grãos e produtividade de grãos. Em R2 foi realizado coleta de folhas e analisado em laboratório o teor de nutrientes. Não foi encontrado diferença estatística significativa, nas variáveis,  massa seca da raiz entre V4,  massa seca da raiz entre R2, massa seca da parte aérea entre R2, massa de mil grãos e produtividade, verificando-se influencia apenas para número de nós por planta. Os teores de nutrientes nas folhas estavam em níveis desejáveis. Nas condições estudadas não observou-se diferença estatística entre os tratamentos avaliados, porem houve acréscimo na produtividade e ganhos econômicos com o uso de bioestimulantes e condicionadores de solo.

Publicado
2022-06-27
Seção
Artigos