Eficiência proteica de hidrolisados de subprodutos da indústria de carnes e pescados no desenvolvimento de ratos wistar

Bruna Moreto; Thais Aline Castanha; Marianela Díaz Urrutia; Leandro Daniel De Paris; Frederico Rodrigues Lovato; Sabrine Zambiazi da Silva; Daniela Miotto Bernardi

  • Bruna Moreto
  • Thais Aline Castanha
  • Marianela Díaz Urrutia
  • Leandro Daniel De Paris
  • Frederico Rodrigues Lovato
  • Sabrine Zambiazi da Silva
  • Daniela Miotto Bernardi
Palavras-chave: Resíduos agroindustriais; Proteína; Ensaio biológico

Resumo

O aproveitamento de subprodutos da indústria de alimentos diminui desperdício de resíduos de boa qualidade nutricional, bem como o impacto ambiental. Objetivou-se avaliar a eficiência proteica de três hidrolisados produzidos a partir de subprodutos da indústria de carne suína, aves e pescados. Métodos: Vinte e oito ratos machos da linhagem Wistar foram agrupados em quatro grupos: Grupo Controle (GC), que recebeu dieta AIN-93G; Grupo hidrolisado proteico de carcaça e cabeça de tilápia (GHT); Grupo hidrolisado proteico de fígado suíno (GHS); e Grupo hidrolisado proteico de fígado de aves (GHA), sendo que os três últimos grupos receberam dieta AIN-93G com substituição da caseína pelo referido hidrolisado. Avaliou-se balanço nitrogenado, digestibilidade aparente, valor biológico aparente, coeficiente de eficiência proteica e utilização proteica líquida aparente. Resultados: O GC apresentou o maior balanço nitrogenado seguido, dos grupos GHS, GHA e GHT O maior índice de digestibilidade aparente foi para o GC. Não houve diferença entre os demais grupos experimentais. O valor biológico aparente do GHS não diferiu do GC e ambos foram maiores que o grupo GHS e este maior que o GHT. Os grupos GHS e GHA tiveram coeficientes de eficiência proteica semelhantes ao GC, sendo os três maiores que os demais. Os grupos GHS, GHA e GHT tiveram menores índices de utilização proteica líquida que o GC e não diferiram entre si. Conclusão: A qualidade proteica dos hidrolisados suíno e de aves foi superior ao de carcaça e cabeça de tilápia.

Publicado
2021-04-22